Desenhos animados ou idiotices caricaturais

Publicado em 25/05/2016

      Fazia muito tempo que não parava uma manhã para assistir a programação televisiva para as crianças brasileiras. Mas hoje, estava em uma clínica aguardando exames e na recepção havia uma TV Plasma enorme na parede ligada em um canal comercial, destes de grande audiência. Fiquei aguardando por 1 hora o exame e tive que assistir  pelo menos sete desenhos diferentes.

      Imaginava que a programação tivesse melhor de quando eu ainda era criança. Sou da época da Pantera Cor de Rosa; Tom e Jerry. Neles havia uma violência subliminar (mensagem indireta), mas pelo menos tinha enredo. Ao assistir os desenhos de hoje fiquei estagnado, tentava incorporar a ótica de uma criança observando se dava para engolir alguma coisa. Mas, no final daquela hora já estava estressado – quanta idiotice!!

     Pior ainda são as caricaturas dos desenhos, uma produção parecida com aula de geometria na estética corporal dos desenhos. O conteúdo, sem roteiro, sem fundamento e uma agressão gratuita. Para uma ação, sempre outra reação agressiva.
 
      No momento que fui chamado para realizar o exame, falei para as recepcionistas: “nesta sala não tem crianças, por que vocês mantêm este tipo de programação ligada, não tem algo melhor?” Uma das atendentes respondeu-me: - “o pior é que a gente  vai almoçar com uma carga muito negativa! E quando tem criança na recepção, nem elas aguentam.”

      A intencionalidade deste tipo de programa só pode ter uma linha de interesse – transformar  as crianças em pequenos idiotas, que não pensam, não criam e não tomam atitude. Quem sabe desta forma, toda quantidade de propagandas de brinquedos veiculadas nos intervalos, entram de forma anestesiada no desejo inconsciente das crianças idiotizadas. Pois o idiota não pensa, engole as coisas como vem.


Compartilhe:

 




Visitas: 224

Entre em contato