Os três tipos de perfil conjugal

Publicado em 15/08/2016

Com o estabelecimento do vínculo conjugal e quando já há um convívio cotidiano em um relacionamento estável, o perfil comportamental conjugal começa a se delimitar. São os hábitos, as rotinas e cumplicidades que vão determinando este perfil. Ao longo de minha experiência no atendimento de casais, associado com ampla pesquisa teórica inerente do exercício profissional  sistematizei  três perfis básicos, que se intercalam num mesmo casal, mas geralmente mantém um deles em preponderância. São eles: Casal tipo muleta; casal tipo espelho refletido; casal tipo elaborado.

O casal tipo muleta é aquele em que há dependência extrema um do do outro, se um faltar o outro deixa de ser. É um tipo em que o casal não se estabelece em vínculo de parceria, mas sim de necessidade. São extremamente apegados um com o outro, em outras palavras são aqueles que  “não largam do pé”. Vivem com a evolução de uma relação mais parental do que amorosa.

O casal tipo espelho refletido é aquele onde  mesmo estando juntos vivem cada um no seu mundo e no seu tempo. Não se relacionam, vivem o tempo todo se espelhando. Cada um exige do outro o que quer para si mesmo, tanto na cobrança como na inveja. Há uma forte disputa de poder, com dificuldade em aceitar o brilho do outro. Muitos destes relacionamentos evoluem para agressões. Tende a usar o outro como troféu, principalmente quando ambos apresentam uma estrutura de beleza ou de sucesso profissional acima da média.

Já o casal tipo elaborado, construiu ao longo dos anos de convivência a capacidade de manter o romance inicial do encontro amoroso. Conseguem ver as necessidades de cada um na relação, são cúmplices e mantêm os objetivos e sonhos do início do encontro. Vivenciam momentos do tipo muleta e espelho refletido, pois são realidades inerentes da relação, mas conseguem reposicionar diante das dificuldades.

Podemos dizer que o casal tipo elaborado é uma conquista. Uma esperança para muitos casais. No processo psicoterapêutico para casais, o foco é de colaborar para que cada um na relação consiga entender o outro como ele é, sem desejar algo que o outro jamais vai conseguir ser. É ajudar o casal a encontrar a forma pessoal de se relacionar e elaborar conflitos.

E agora, que tipo de casal é o seu? 






Compartilhe:

 




Visitas: 662

Entre em contato