Vida Conjugal e a relação por espelho

Publicado em 17/08/2016

O convívio a dois reserva algumas particularidades que muitas vezes tornam-se invisíveis aos olhos do casal. São particularidades desenvolvidas por ações do inconsciente e que ao longo dos anos com a convivência, tornam-se quase que um cacoete relacional.

Uma destas particularidades é a relação por espelho que acontece quando os cônjuges transferem questões pessoais um para o outro. Vejo no outro coisas que não gosto e me deixam irritado. Toda vez que o outro apresenta tal comportamento, a irritação aparece, e com ela as reclamações. Vamos entender a partir dos seguintes exemplos:

1)    Ela não gosta do hábito dele de jogar futebol com os amigos toda quarta feira à noite. E toda quarta ela já levanta reclamando e cri ticando os amigos dele que fazem parte desta atividade. Porém, ela não pratica nenhum esporte coletivo, não possui amigas para os encontros permanentes e sempre diz que um dia vai fazer algo para melhorar seu corpo, pois se encontra muito sedentária. Quando ela vê nele uma atitude na qual ela mesma não consegue realizar, ao invés de perceber que a atitude dele denuncia para ela sua paralisia em relação ao esporte, fica irritada. Joga nele a culpa por algo que está dentro dela.

2)    Ele está com sua carreira profissional abalada. Não consegue avançar financeiramente. Se irrita extremamente com ela que têm seu salão de beleza e vai muito bem financeiramente. Seu maior motivo de ataque a ela é principalmente nos dias de sábado, quando ela chega muito tarde em casa. Ele sempre ataca   que ela é exagerada no horário e que deveria se dedicar mais a ele, pois afinal de contas não estão conseguindo passar um final de semana se divertindo. Mas na verdade, o sucesso dela grita o seu fracasso profissional, mas como não quer ver, ataca-a. Inclusive, depois que ela começou a ganhar mais do que ele, até sua atividade sexual caiu em uma disfunção erétil. Para ele, é inadmissível a mulher ganhar mais do que o homem. É uma grande desonra.


Vemos nestes dois exemplos a relação por espelho acontecendo escancaradamente, porém não perceptível por um nem pelo outro. Assim, ao longo do relacionamento, esta relação vai se desgastando. E o casal corre, seriamente, o risco de um quebrar o outro com maus tratos, mau humor, e distanciamento afetivo. A relação por espelho é um fato nos relacionamentos e algo inerente a todo relacionamento. Não existe relacionamento conjugal sem esta relação por espelho. A diferença está para os casais que conseguem enxergar o que está transferindo no outro a partir deste espelho refletido. E isso a terapia conjugal pode resgatar nos casais. Aliás, vejo que este é um dos principais fatores de ajuda ao casal, quando o terapeuta consegue pontuar  os pontos e situações que são espelhar.

Uma simples dica que posso dar para os casais observarem a transferência por espelho é identificar os fatores do comportamento do cônjuge que o irrita com frequência. Nesta irritação, está a transferência. É preciso ter coragem para reconhecê-la. Reconhecer já é o primeiro passo para uma mudança.


Compartilhe:

 




Visitas: 423

Entre em contato