A Escola Lumiar

Publicado em 31/07/2015

A Escola Lumiar

Imagine seu filho estudando em uma escola onde há diferenciação no valor das mensalidades? Onde um aluno pode pagar R$ 1.200,00, por pertencer à classe alta, e outro terá mensalidade de R$ 3,00 por ser filho de desempregado ou favelado.
Imagine seu filho estudar em uma escola em que ele vai escolher as matérias na qual vai aprender. Uma escola que segue o currículo do MEC, mas adaptado às necessidades do aluno a partir do perfil pessoal dele aprender.
Imagine uma escola, onde o seu filho apronta uma desordem, e quem o avaliará e definir penalidades serão os seus colegas de turma através da roda de conversa. Nesta escola o poder de controle dos coordenadores é dissolvido e o professor passa a ter uma postura de mediador.
A imaginação vai muito além quando o quesito é a hora de entrar na escola. Imagine o seu filho definir o melhor horário para chegar na escola, sabendo que ele terá 7 horas de compromisso na escola por dia. Uma escola que percebeu que dormir um pouco mais pela manhã, é um fator que ajuda a eliminar estresse e o aluno fica mais disponível para aprender.
A sua imaginação trava, quando se depara com o cotidiano onde as famílias estão enquadradas em modelos tradicionais, privando as instituições educacionais de pensar formas diferenciadas e criativas para o existir humano.
Esta escola existe, não é imaginação. Ela surgiu através do visionário empresário Ricardo Semler em 1990, que após revolucionar a forma das empresas do pai, saindo de duas indústrias para 30, e configurando este processo no “jeito SEMCO de ser empresa”, tendo este grupo um crescimento de 40% há mais de uma década. A revolução que Ricardo imprimiu nas indústrias, transferiu para o processo educacional, após passar muita angustia ao perceber que as escolas estavam enrijecendo e “emburrecendo” o pensar das crianças.
Nasceu assim a escola Lumiar, que no início, há 15 anos, os especialistas em educação apostavam no fracasso da ideia. Hoje, a lista de escolas procurando pelo selo da Lumiar é enorme; desde escolas públicas à privadas.
No ano de 2000, promovi em São Mateus - ES a 1ª Semana Rubem Alves, que foi considerada a primeira semana dedicada a Ruben Alves no Brasil. Foi  um sucesso. Lembro-me, que em uma das conversas com o Rubem, sobre a minha angústia de ver como as escolas estão estagnadas e formatando alunos para não pensarem, ele retruca dizendo: - “Gerson, crie a sua escola ...”.  Lendo Ricardo Semler, observei que ele mesmo também já convidou o Rubem Alves para conhecer o projeto Lumiar. Em São Mateus o Rubem estava trazendo a novidade de Escola da Ponte, de Portugal, onde o aluno ensina o aluno. Experiência diferenciada em educação é o que não falta.
Passaram 15 anos e não vi quase nada mudar no Brasil em relação ao sistema educacional.  Agora já começo a pensar a 2ª Semana Rubem Alves, quem sabe com o pessoal do Lumiar juntos. A temática é provocar quem está dentro da educação a realizar mudanças, pois são eles os especialistas, para não cair na tentação provocada pelo Rubem Alves, de fazer a nossa própria escola.

Para ir mais longe, leia: “Você está Louco!” Ricardo Semler, Ed. Rocco 2006.


Compartilhe:

 




Visitas: 3361

Entre em contato