A DIFERENÇA ENTRE OS INSPIRADOS PELO ESPÍRITO SANTO E POR SATANÁS

Publicado em 29/06/2017


Como podemos identificar o que é uma pregação inspirada no Espírito Santo ou em satanás? Esta é uma pergunta que todas as igrejas que possuem suas doutrinas, regras e normas de condutas deveriam fazer para avaliarem seus orientadores espirituais ou formadores. Sabemos que a maioria das pessoas que pratica alguma religião ainda é imatura. Agem sem orientação própria ou  escolha pessoal, é o que chamamos de pessoas heterônomas. Seguem a lei que outro as impõe. Neste cenário da prática religiosa surgem os gurus da fé, aqueles que possuem o dom da fala e da persuasão, e a partir da palavra de Deus, que é a Bíblia, falam pelos cotovelos. É aqui que mora o perigo, do sujeito formador falar de um Deus e no fundo estar incentivando o oponente de Deus, o próprio satanás. E olha que muitos fazem sem se dar conta disso, fazem por desconhecimento e ignorância daquilo que eles mesmos estão pregando.

O Espírito Santo é a voz do amor, da misericórdia, do perdão, da acolhida. Tudo que for contrário não é ação do Espírito Santo. Já satanás é a voz da discórdia, da condenação da culpa, do ataque. Assim, ao vermos um pregador esbravejando sobre os erros das pessoas, julgando-as por atitudes distorcidas, ele sem perceber está aliado ao diabo. Já presenciei pregações na Igreja Católica que o pregador mais falava do encardido (diabo) do que de Deus, além de levar aos fiéis no final de sua pregação a terem a sensação de estarem no pecado supremo. Lágrimas, comoções e depois uma efervescente oração de cura e libertação, tipo: “sai capeta”. Aqueles que muitas vezes acreditam que estão sendo conduzidos pela ação do Espírito Santo, na verdade acabam por incorporar aquele que eles mais temem, o demônio.

Ao contrário, um pregador que de fato é ungido pela ação do Espírito Santo, semeia amor no coração dos seus formandos. Tanto que ao terminar sua pregação a platéia fica de alma lavada, alegre, esperançosa. Lógico que no processo de formação haverá os momentos de anúncio e de denúncia, mas o sujeito movido pelo Espírito Santo é um educador que mesmo apontando para as falhas humanas em relação à religião que se pratica, acabará por conduzir seus fiéis à alegria de estar com Deus.

É muito simples a diferença entre aquele que é do Espírito Santo e aquele que é de satanás. Porém, na prática religiosa temos uma forte tendência da emergência de fanáticos psicopatas, que querem convencer as pessoas pela pressão, pelas ameaças. E encontram uma população perdida e sem referências, sem maturidade de discernimento. Um território fértil para seitas alienantes e movimentos desprovidos de uma teologia apurada e adequada ao verdadeiro sentido do Cristianismo, que é a prática do amor. Por isso mesmo que neste nosso país onde mais de 90% professam fé em Jesus Cristo, com igrejas de diferentes denominações Cristãs espalhadas por todos os municípios do Brasil, só no quarteirão da Paróquia onde frequento são cinco igrejas de diferentes denominações e todas lotadas, e mesmo assim prevalece a corrupção, altos índices de homicídios, fofocas, intransigência religiosa, homofobia, xenofobia, preconceitos de raça e de classe social. No país onde fala-se tanto de Deus, parece que as forças diabólicas estão vencendo.

Se pararmos para avaliar os discursos dos formadores religiosos destas múltiplas igrejas, vamos observar que a voz de satanás está prevalecendo nos conteúdos da culpa, do ataque, do apontar o dedo para o erro alheio. É melhor estar atento para que a busca religiosa de cada um esteja sendo de fato conduzida para seu princípio original que é o amor e a misericórdia. 

Pelos discursos poderemos saber quais são as reais forças na qual estamos sendo conduzidos pela religião. As forças do Espírito Santo, que é o amor, ou as forças da divisão e do medo que é a de satanás. Por isso fique atento. Se fugires de satanás, pode estar ao lado dele sem perceber. Satanás odeia a prática do amor. Queres se ver livre de satanás, viva plenamente o amor, servindo as pessoas indistintamente de raça, crença, time ou classe social. Queres estar próximo de Cristo, seja misericordioso, pratique o bem. Mais do que falar ou ouvir coisas sobre Deus e Jesus, viva o amor ai estarás com o Cristo fixo no seu coração.


Compartilhe:

 




Visitas: 712

Entre em contato