A PAZ é possível !

Publicado em 31/12/2020


É tempo de desejar a paz, de receber a paz. Tempo de altas expectativas. Primeiro dia do ano que se inicia. Tempo para pensar o ano que passou, tempo para propor ações para o ano que nasce.


Todo ano nós fazemos tudo igual, repetimos as retrospectivas globais e projetamos previsões de gurus. Mas podemos fazer deste momento algo criativo e diferente. A diferença não é apenas de propor, mas de agir.


A paz é plena, quando a justiça triunfa. 

Por isso que já ouvimos no passado que “justiça é o novo nome da paz” (Dom Luciano Mendes). Onde reina a justiça, ali haverá a paz, uma justiça dos direitos humanos externada para todos e todas indistintamente de grupos religiosos, raças, tendências políticas e classes sociais.


Justiça plena, quando nossa pirâmide social estiver tão achatada que não serao perceptíveis os níveis de classes sociais por estarmos todos em um mesmo patamar de seleção, acesso aos bens de consumo e liberdade de escolhas. Tanto no espaço geográfico mais próximo de nós, quanto na interação entre as nações no planeta.


Aqui podemos entender que desejar a paz ao outro e estar aberto para receber a paz do outro é o princípio inicial da construção da sociedade onde reine a paz na perspectiva da justiça, principalmente quando, ao desejar a paz, estamos também nos comprometendo em fazer acontecer este projeto que conduz à paz, que é a luta pela sociedade pautada nos direitos humanos e na justiça social.


Desta forma, este ano que iniciamos é um novo ano em termos de imaginário e ao mesmo tempo é uma forma de revitalizarmos a utopia promotora da paz.



Um novo PROPÓSITO para 2021 



Eu poderia elencar aqui vários propósitos pessoais para 2021, mas quero apresentar neste texto meu maior propósito, um propósito que pensei a partir da experiência que vivemos perante a pandemia decorrente da COVID-19 no ano de 2020: O propósito de lutarmos para o fortalecimento do SUS (Sistema Único de Saúde).


Em 2020, vimos que no planeta pouquíssimos países possuem um sistema de saúde pública que dê garantia a todas as pessoas ao acesso à saúde de qualidade. Nosso SUS é um dos mais bem estruturados e garantido na Constituição Brasileira de 1988. Tirando Cuba pelo seu modelo socialista e a China pela sua ditadura comunista, outros países possuem pouca estrutura pública de saúde para conseguir dar vazão às ações de combate à pandemia.


No Brasil, não fosse a capilaridade do SUS existente em todos os municípios, teríamos sofrido muito mais do que estamos sofrendo. O que encontramos ao precisarmos do SUS na pandemia no Brasil foi um sistema fragilizado, vítma de um processo de subfinanciamento e desfinanciamento, e pior, num atual modelo público federal de pensar no “estado mínimo” e a privatização, em que a saúde é alvo dos tubarões da rede privada.


Mas nos países em que o sistema de saúde pública é precário ou não faz parte da política pública do país, viu-se uma avalanche de mortes e um desespero para acolher os infectados pela COVID-19. Na verdade, o sistema privado de saúde, quando precisa se abrir ao bem público, cai em choque e contradição por que o privado já por si só representa o lucro, e em tempos de pandemia, nos países de base democrática, o estado é quem acaba precisando entrar na proteção de seu povo.


Tive contato com pessoas de vários países, entre amigos e até pacientes que atendo on-line, que narraram a necessidade de gastar altos valores ou viram pessoas tendo até que vender propriedade para pagar leito na UTI. Na América latina, se você for a países vizinhos, não verá saúde pública, tenho uma amiga, Marcia Charret, Focolarina e que atualmente reside no México, que afirma que lá a saúde toda é privada, e pouquíssimos conseguem ter acesso a consultas e assistência, ela afirma que no México é um caos.


No entanto, mesmo o SUS brasileiro estando sucateado, foi por este sistema que se conseguiu salvar vidas e mais vidas. Vimos com esta pandemia que o Brasil tem um tesouro e um benefício que não pode acabar: O SUS.



Saúde e vida longa para todos e todas 



Por isto, desejo a paz a você em 2021, sabendo que a paz é a plena vivência da justiça. E o que desejo a todos os brasileiros e brasileiras é o direito de usufruírem do sistema público de saúde pela ampliação e fortalecimento do SUS.


Prefeitos tomam posse em todo Brasil em primeiro de janeiro de 2021 e a partir de cada município poderemos fazer esta corrente de proteção do nosso SUS. Cada um em sua aldeia e nos relacionamentos com os políticos mais próximos que precisamos fazer cumprir o desejo de paz pela prática da justiça. E aqui especificamente, a partir do ano de 2020 com a experiência traumática da pandemia COVID-19, priorizo um desejo para 2021, do fortalecimento do SUS, esta é hoje a minha forma de desejar-lhe a paz.


Pelo direito de todos terem acesso a saúde pública de qualidade, pois só com saúde podemos pensar na longevidade da força física e mental para conquistar nossos sonhos. Precisamos de saúde para construir o processo de construção da civilização do amor.


Paz! Justiça! E força ao SUS 2021


Compartilhe:

 




Visitas: 162

Entre em contato