• 001 - ThinkingCreated with Sketch.
    O Psicólogo

  • O Consultório


  • Artigos

  • Vídeos


  • Notícias


  • Ócio Criativo


  • Contato



Ler livros de literatura aumenta a inteligência - saiba por quê

Publicado em 21/05/2024

Consideremos aqui livros de literatura como aqueles nos quais há uma história fictícia ou baseada em fatos reais e que o autor escreve trazendo as cenas que perpassam uma trama, sem conotação de ser formativa, informativa e/ou de orientação conceitual. Lógico que há obras literárias em que o desenvolvimento do enredo pode levar a informações úteis e até a uma moralização ou direção de conceitos. Porém, quando isso ocorre, a literatura empobrece.


Outro aspecto que devemos delimitar aqui é a noção de Inteligência. Na minha percepção e a partir da base de conhecimento teórico que referencio, a inteligência não é fixa na estrutura neurológica, mas construída ao longo da história de cada pessoa em todo processo de busca de conhecimento. Se o indivíduo não apresenta nenhum fator fisiológico de disfuncionalidade neurológica, a inteligência poderá ter um baixo ou alto desenvolvimento dependendo do processo de busca de conhecimento de cada um. Mesmo assim, em casos de síndromes que tenham como sintomas alguma forma de disfunção neurovegetativa, pessoas com alguma deficiência neurológica poderão, sim, desenvolver alta potencialidade de inteligência a partir dum processo de aprendizado devidamente estimulado.


A literatura potencializa a inteligência, veja os motivos!


Entrando na nossa temática específica, podemos dizer que a leitura de livros literários pode fomentar uma inteligência elevada e, tendo este ponto em mente, trago algumas contribuições da leitura literária neste quesito, tais quais:


? Nos conectar com realidades distintas, mesmo em obras de ficção científica;

? Nos colocar diante de diversidades culturais e nos possibilitar enxergarmos para além de nossos quadrados;

? Trazer tramas familiares e sociais de nosso cotidiano;

? Ampliar nosso conhecimento de mundo

? Permitir que configuremos o cenário enquanto leitores, ilustrando a narrativa estabelecida a partir da nossa imaginação e referenciais;

? Focar a atenção no que se está lendo por conta da expectativa que o texto nos coloca;

? Ampliar o vocabulário do leitor;

? Melhorar o ritmo e a habilidade para a leitura;

? Melhorar a estruturação da escrita pessoal;

? Servir como antídoto para a insônia, melhorando a funcionalidade cerebral;

? Colaborar no exercício de se manter parado, sem atividades motoras. Um belo aprendizado para a vida idosa que, em breve, chegará e exigirá a capacidade de ficar em repouso por perdas de recursos físicos naturais;

? Colaborar para o manuseio da ansiedade;

? Fortalecer os neurônios e o cérebro, uma vez que, ao ler, estamos em franco processo de sinapse cerebral, como se estivéssemos alimentando-o.


Minha experiência de superação, tanto no campo da escrita e da leitura quanto dos meus limites cognitivos, se deu pela descoberta da Literatura. Graças aos muitos livros literários que leio anualmente, cresci muito em conhecimento, na minha produção de conteúdos, no entendimento de teorias para meu campo de trabalho e na minha agilidade de percepção da vida como um todo.


Neste momento, você pode me perguntar: “Outras leituras, tipo livros técnicos ou de autoajuda, não colaboram para o crescimento da Inteligência?” E, sendo este o caso, minha resposta é: “Lógico que sim.”


No entanto, a Literatura apresenta um resultado muito superior. Isto se deve ao fato de que, nos livros técnicos, buscamos o específico e, na autoajuda, a resposta já vem do outro. Porém, na Literatura, todos os processos de elaboração, conclusões e interpretações são realizados pelo próprio leitor. Desta forma, se pretende aumentar a sua inteligência, busque ler mais literatura. Depois, me conte a história dos resultados na sua vida.


Compartilhe:

 




Visualizações: 83

Contato

Site seguro

https://abarcapsicologo.com.br/ https://abarcapsicologo.com.br/